Notícias interessantes para aposentados e pensionistas do INSS

Quando uma pessoa chega à terceira idade, o risco de obter uma série de complicações de saúde aumenta. Além de inúmeras doenças, existe a dificuldade de locomoção. A melhor maneira de combater esse tipo de problema é com a prevenção. E a caminhada na terceira idade é um dos melhores exercícios para esse fim.

 

Por que adotar a caminhada na terceira idade

O exercício é fácil, não exige grande esforço e tem baixo impacto. Ou seja, o risco de lesões e quedas, grande preocupação nessa fase da vida, é quase nulo. E assim, o idoso sai de casa e se sente mais disposto a encontrar e visitar os amigos, outra grande dificuldade na terceira idade.

Quando se chega à terceira idade, o corpo passa por inúmeras transformações, tais como declínio de massa muscular, fragilidade no sistema ósseo e queda da capacidade aeróbica, na flexibilidade, agilidade e coordenação. A situação é pior para quem sofre de osteoporose, artrose e osteopenia, para citar algumas enfermidades que costumam acometer pessoas de idade avançada.

Com essas dificuldades, é compreensível que o idoso sinta-se resistente à idéia de praticar algum exercício físico, já que este será associado à dificuldade de sua prática e à dores sentidas durante a ativiade física. E é exatamente estes problemas que exercícios como a caminhada na terceira idade combatem.

Manter a ideia de que é melhor ficar sentado no sofá de casa olhando televisão, para que não haja riscos, apenas piora as coisas. Ver pouco a luz do dia e não mexer os ossos aumenta até mesmo o risco de depressão, pois a rotina se torna monótona e vem com ela a ideia de que não há nada que se possa fazer para mudar.

 

Cuidados para a caminhada na terceira idade

Mas é preciso entender que esses receios têm motivo. Uma queda em idade avançada pode ser muito grave, uma vez que os ossos não são mais tão resistentes. E devido aos problemas listados acima – fraqueza muscular e perda de agilidade, por exemplo - as chances de cair e se machucar aumentam. A atividade física de um idoso precisa, portanto, levar tudo isso em conta.

São esses os motivos que fazem a caminhada na terceira idade ser a opção ideal. Se a vizinhança é tranquila, pode ser feita nela mesma. Mas cuidado: algumas calçadas são repletas de desníveis, o que significa um risco maior de queda. A preferência deve ser por parques com ampla natureza, que deixam o idoso ainda mais motivado a sair de casa e respirar um ar mais puro. É recomendável que, paralelo à prática, procure-se sempre um médico, para que oriente corretamente os limites da atividade física.

 

Benefícios de caminhar em qualquer idade

Os benefícios da caminhada são para todo mundo. Ela acelera o metabolismo e queima calorias, melhora o sistema circulatório, deixa o pulmão mais eficiente, combate a osteoporose, aumenta a sensação de bem-estar, deixa o cérebro mais saudável, diminui a sonolência, controla a vontade de comer e protege o organismo contra derrames e infartos.

E por ser um exercício aeróbico, a caminhada utiliza oxigênio na geração de energia para os músculos, resultado de uma atividade física rítmica. Isso fortalece os músculos que trabalham na respiração e também a musculatura envolvida no exercício realizado.

 

Fonte: Vivo + saúde

0
0
0
s2smodern

A cidade de Jundiaí e região recebe nossa mais nova loja com o inconfundível atendimento personalizado da Presença aos Aposentados e Servidores Públicos do INSS.

Aposentados e pensionistas do INSS, sabia que o teto de juros do consignado foi reduzido de 32% para 28,9% ao ano, caindo de 2,34% para 2,14% ao mês?*  O crédito consignado é uma das modalidades de menor custo do mercado, e com uma recente redução do teto de juros nessas operações irá permitir a migração de dívidas mais caras, como as do cartão de crédito, para modalidades mais baratas, como o próprio consignado. Dessa forma, a medida pode ter efeito direto no redução do endividamento das famílias e empresas.

Este é o momento para realizar seus projetos ou trazer tranquilidade a sua vida! 

Venha conhecer nossa loja e aproveite para tomar um café conosco!

*Fonte: Banco Central

Ecnomize seu tempo e aproveite a redução das taxas de juros para o consignado!

Estamos localizados na R. Vigário J. J. Rodrigues, 969 - Centro.

Nossos telefones em Jundiaí são: 4040 4803 ou por Whatsapp 9 5917 3873

 

0
0
0
s2smodern

Aposentados e pensionistas do INSS – Instituto Nacional do Seguro Social – devem todos os anos realizar o recadastramento da senha do benefício da Previdência Social, através da ‘Prova de Vida‘, um procedimento do órgão do governo juntamente com os bancos responsáveis pelos pagamentos para evitar saques indevidos e também para trazer mais segurança para os beneficiários.

Muitos dos recém beneficiários não sabem para que serve o Prova de Vida, principalmente aqueles que terminaram o primeiro ano do recebimento e estão para o segundo, onde acontece o recadastramento obrigatório da senha, que será realizado anualmente. E hoje, estaremos apresentando de forma clara e objetiva todos os principais detalhes e informações da Prova de Vida do INSS, para que você não seja pego de surpresa na hora do saque.

 

Prova de Vida do Seguro Social, o que é?

O Brasil conta hoje com quase 30 milhões de beneficiários do INSS, divididos entre aposentados e pensionistas (aposentadorias especiais, aposentadoria por tempo de serviço, aposentadoria por idade e aposentadoria por invalidez). E para que não hajam fraudes neste sistema, o Governo Federal criou uma medida chamada de Prova de Vida, onde todos os anos é necessário realizar o recadastramento da senha do cartão de beneficiário juntamente ao banco responsável pelo pagamento.

 

Recadastramento da senha do benefício do INSS – Como fazer a Prova de Vida e quais documentos necessários?

Para fazer a Prova de Vida, basta ir até a agência em que o benefício é pago e se dirigir até o caixa com um atendente. O recadastramento nos Autoatendimentos só é possível em bancos com sistema biométrico. Chegando no caixa, você deve estar portando um documento de identificação com foto como a CNH, RG, Passaporte, Carteira de Trabalho, ou outro válido no Brasil.

Após a identificação, o atendente irá solicitar que você cadastre uma nova senha, ou a mesma do ano anterior. Recomendamos que você mude a senha todos os anos, principalmente se há uma suspeita de recebimento ilícito. Caso sempre tenha recebido certinho, cadastre a mesma do ano anterior para não esquecer. Lembrando que você também poderá realizar a alteração da senha sempre que desconfiar de algo, mas muitas das vezes ainda será necessário realizar o Prova de Vida ainda no ano da mudança conforme a data programada pelo banco.

Não é preciso ir até uma agência do INSS para realizar o procedimento, apenas no banco.

 

Não posso ir até o Banco, o que fazer?

Caso o beneficiário não possa ir até o banco para realizar o procedimento da Prova de Vida, por motivo de doença, locomoção ou outro justo, a única maneira de realizar o recadastramento da senha será através de um procurador autorizado e cadastrado pelo INSS.

 

Como fazer para um Procurador me representar na Prova de Vida do INSS?

O procurador deverá ir até uma agência do INSS Previdência Social e estar com uma Procuração Registrada em Cartório, além do atestado médico que comprove a doença ou dificuldade de locomoção do beneficiário, para ser devidamente cadastrado e só então poder ir ao banco.

 

Existe recadastramento por Biometria?

Sim, em alguns bancos a Prova de Vida é feita através do recadastramento biométrico, onde o beneficiário deve ir até a agência e através da sua digital atualizar o seu cadastro. Para não perder a viagem, recomendamos que você leve ao menos um documento com foto, para garantir que a sua senha seja recadastrada no dia.

 

Estou no exterior, como faço para recadastrar a senha do benefício?

Pessoas aposentadas ou pensionistas do INSS que estejam no exterior, poderão recadastrar sua senha através de um procurador no Brasil, devidamente cadastrado no INSS. Caso não possua algum, é também possível fazer o procedimento através do consulado, enviando para o INSS um documento de Prova de Vida. Este documento é um formulário que poderá ser baixado no site oficial da Previdência Social, onde suas informações devem ser preenchidas e entregues pessoalmente no consulado.

Link para Download do Formulário da Prova de Vida para quem está no Exterior: www.previdencia.gov.br

 

Não deixe para a última hora!

Sempre faça o procedimento com pelo menos um mês de antecedência ao anúncio do recadastramento, normalmente indicado no saque anterior ao mês de experiência. Apesar de ser um procedimento simples, não é bom deixar para a última hora e correr o risco de ficar sem receber o benefício.

 

Qual é a data para realizar a Prova de Vida?

Cada banco possui uma data diferente e muitas das vezes ela não é fixa, portando para saber exatamente qual o período você vai precisar se informar no banco pagador.

 

Quais as consequências de não fazer a Prova de Vida?

O beneficiário que não realizar a Prova de Vida/Recadastramento da senha, terá o seu benefício interrompido. Então só será possível receber após a regularização da situação.

É importante estar atento, principalmente se você recebe o benefício de forma automática, ou seja, através de um depósito em conta. Caso não tenha costume de olhar seus extratos, dificilmente saberá a hora de renovar a senha.

 

Site e telefone de contato do INSS

Para esclarecer dúvidas sobre o INSS a Previdência Social disponibiliza o atendimento através do 135. Já o site oficial da Previdência é o www.previdencia.gov.br

 

Fonte: INSS

0
0
0
s2smodern

Aposentados por invalidez começaram a ser convocados na última sexta-feira (25) pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) para a realização de perícias médicas. A intenção é fazer um pente-fino nos benefícios concedidos. Com o procedimento, espera-se alcançar uma economia de R$ 10 bilhões, de acordo com projeções do MDS.

A convocação será feita por meio de cartas enviadas aos aposentados pelos Correios. No primeiro lote, foram enviadas 22.057 cartas para 25 estados e o Distrito Federal. A única exceção foi Roraima. Serão convocados aqueles com menos de 60 anos que estão com o benefício sem revisão há mais de dois anos. Ao todo, o governo quer convocar 1 milhão de segurados até dezembro de 2018.
As perícias médicas devem ter início já no mês de setembro, considerando os prazos de entrega das correspondências e de contato dos beneficiários para a marcação do agendamento. Quem receber a carta devem entrar em contato com o INSS pelo número 135 em até cinco dias corridos, com exceção de domingo, e agendar a perícia. Quem não fizer o agendamento terá o benefício suspenso.

Caso ocorra a suspensão, são contados 60 dias para que o beneficiário marque a perícia. Se o agendamento for feito nesse prazo, o benefício é liberado até a realização da perícia. Passados os 60 dias sem que o aposentado se manifeste, o benefício será cessado.

Balanço

Os beneficiários que recebem auxílio-doença também foram convocados pelo INSS. De acordo com balanço divulgado pelo ministério, até o dia 4 de agosto, foram realizadas 210.649 perícias entre aqueles que recebiam auxílio-doença. Foram cancelados 168.396 benefícios. A ausência de convocados levou ao cancelamento de outros 20.304 benefícios.

Além disso, 33.798 benefíciários foram convertidos em aposentados por invalidez, 1.892 em auxílio-acidente, 1.105 em aposentadoria por invalidez com acréscimo de 25% no valor do benefício e 5.458 pessoas foram encaminhadas para reabilitação profissional. Ao todo, 530.191 benefícios de auxílio-doença serão revisados. A economia anual estimada com auxílio-doença até agora é de R$ 2,7 bilhões.

 

Fonte: Economia - IG

0
0
0
s2smodern

Foi publicado no Diário da União desta quinta-feira (24) a medida provisório que autoriza o saque dos saldos inativos do PIS/Pasep. Agora mulheres a partir dos 62 anos e homens a partir de 65, poderão sacar o benefício não resgatado em anos anteriores.

Segundo estimativa do governo brasileira, a medida anunciada deve injetar R$ 16 bilhões na economia brasileira, valor esse que representa 0,25% do Produto Interno Bruto (PIB) do País. O resgate do valor terá início em outubro, e estudos apontam que a maioria dos beneficiados tem saldo no PIS/Pasep em torno de R$ 750.
O Ministério do Planejamento informou que o calendário de saques ainda será divulgado pelo governo, mas ele começa em outubro deste ano. “Estamos, antecipadamente, injetando novos valores na economia brasileira”, disse Michel Temer , em discurso durante a cerimônia. “Isso tudo será uma injeção na economia, além do que se cumpre mais uma função social”, completou.


Para facilitar

Para tornar mais simples a retirada do salto retido, o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, informou que o valor será creditado de forma automática aos correntistas do Banco do Brasil – que administra os valores referentes aos Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) – e a Caixa Econômica Federal é responsável pelos recursos do Programa de Integração Social (PIS).
Os demais beneficiados sem conta em uma das instituições financeiras devem se dirigir a uma das agências, referente ao programa que é cadastrado, para retirar o valor. Lembrando que será a partir de outubro e o governo ainda vai liberar calendário com as datas oficiais.

Atualmente, os trabalhadores têm direito ao abono salarial e rendimentos do PIS/Pasep desde que cadastrados como participantes dos fundos até 4 de outubro de 1988 e não tenham sacado o saldo.
*Com informações da Agência Brasil

 

Fonte: Economia - iG

0
0
0
s2smodern

Fale conosco

4040 4400

Capitais e Regiões Metropolitanas

0800 771 3041

Demais regiões 

11 9 9659 7185

Whatsapp

Qualidade

Atendimento ao cliente:

11 9 8666 4209

Whatsapp

Correspondentes

logo bancos2

REDES SOCIAIS

logo fblogo youtubelogo twitter

 

 

consultecnpj3 

Copie e cole: 07223958000190

Aprovado pela Instrução Normativa RFB nº 1.634, de 06 de maio de 2016. Empresa em conformidade a RESOLUÇÃO Nº 3.954 do BANCO CENTRAL DO BRASIL. 

A Presença jamais solicita depósito em conta corrente, nem mesmo a antecipação de dinheiro em suas operações de crédito.