Notícias interessantes para aposentados e pensionistas do INSS

Um homem morre a cada 38 minutos pela doença

No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (13.772 casos/ano)doença representa 28,6% dos casos de câncer no homem, excetuando-se os tumores de pele não melanoma. Não é possível preveni-la, mas o diagnóstico precoce está relacionado com a diminuição da mortalidade. Para esclarecer as inúmeras dúvidas que cercam o tema, a Sociedade Brasileira de Urologia elencou alguns mitos e verdades. Confira:

 

O câncer de próstata é uma doença do idoso.

MITO. Apesar de o risco para a doença aumentar significativamente após os 50 anos, cerca de 40% dos casos são diagnosticados em homens abaixo desta idade. Entretanto, a doença é rara antes dos 40 anos.

PSA aumentado é sinal de que tenho câncer de próstata.

MITO. O antígeno prostático pode apresentar alterações em várias situações que não o câncer, como a hiperplasia benigna da próstata, prostatite (uma inflamação) e trauma. Por isso é importante a avaliação médica e o toque retal.

PSA baixo é sinal de que não tenho câncer de próstata.

MITO. Estima-se que o câncer de próstata está presente em 15% dos homens com níveis normais de PSA, daí a importância do toque retal.

Ter pai, irmão ou tio com a doença aumenta meu risco.

VERDADE. A hereditariedade é um dos principais fatores de risco para a doença. Um parente de primeiro grau com a doença duplica sua chance. Dois familiares com a doença aumentam essa chance em cinco vezes. Para quem tem casos na família, o recomendado pela Sociedade Brasileira de Urologia é procurar um urologista a partir dos 45 anos.

Todos os casos de câncer de próstata precisam de tratamento.

MITO. A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença intervindo se houver progressão da mesma.

O câncer de próstata sempre apresenta sintomas. Então posso esperar os sintomas para procurar o médico.

MITO. Em estágio inicial, quando as chances de curam beiram 90%, a doença não apresenta qualquer sintoma. Geralmente, os principais sintomas relacionados à próstata são devido a hiperplasia prostática, crescimento benigno da glândula, como jato urinário mais fraco, sensação de urgência miccional ou de esvaziamento incompleto da bexiga, entre outros.

Pessoas da raça negra têm maior risco de desenvolver a doença.

VERDADE. Estudos apontam que afrodescendentes têm risco 60% maior de desenvolver a doença e a taxa de mortalidade é três vezes mais alta.

A reposição hormonal em casos de Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino (DAEM) afeta o câncer de próstata.

MITO. Estudos têm apontado que a terapia de reposição hormonal com testosterona não representa risco de desenvolvimento de câncer de próstata nos homens que recebem o hormônio. Nos homens que tenham sido tratados com sucesso de câncer de próstata a reposição hormonal poderá ser instituída após uma análise criteriosa dos riscos e benefícios. Homens portadores de câncer de próstata e que ainda não tenham sido tratados da doença não deverão receber terapia de reposição hormonal. Como regra, nunca se deve fazer uso de reposição de testosterona sem consultar seu médico.

O sedentarismo pode aumentar o risco para desenvolvimento do câncer de próstata.

VERDADE. O sedentarismo e a obesidade estão relacionados a alterações metabólicas que podem levar a alterações moleculares responsáveis pela gênese da neoplasia.

A atividade física regular tem um papel relevante na prevenção e no tratamento.

VERDADE. Essa prática saudável pode agir de modo protetor, e tem sido um fator modificável para o câncer de próstata por causa dos seus potenciais efeitos:

Fortalecimento imunológico
Prevenção da obesidade
Capacidade do exercício em modular os níveis hormonais
Redução do estresse


Dr. Lucas Nogueira – urologista de Belo Horizonte, MG.

 

Fonte: Portal da Urologia

0
0
0
s2smodern

Os trabalhadores urbanos que contribuem para a Previdência Social já começaram a se aposentar por idade sem precisar sair de casa. Após enviar cinco mil cartas a quem completou 65 anos (homens) ou 60 (mulheres) com, no mínimo, 15 anos de contribuição, o INSS liberou os primeiros benefícios automaticamente, por meio do programa de concessão em vigor desde julho. A primeira a se aposentar foi uma segurada de Mato Grosso do Sul.

Maria Pereira Beatriz recebeu a carta do INSS com as informações de que completou as regras para se aposentar e passar a receber o benefício. Maria ligou para a Central 135 a fim de aceitar o benefício. "Saí pulando dentro do serviço e as pessoas acharam que eu estava maluca", contou.

Seguindo o protocolo do programa de aposentadoria automática, a segurada confirmou os dados e código de segurança que veio impresso na carta do INSS. Pelo telefone, o requerimento da aposentadoria foi ratificado. Maria recebeu na hora a notícia de que o seu benefício estava liberado.

O advogado Herbert Alencar, do escritório Cincinatus e Alencar, lembra que para evitar problemas na concessão automática, o segurado deve manter atualizados os dados do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), principal documento do segurado que serve de base para o INSS. "Nem sempre estão atualizados ou mesmo corretos", adverte Alencar.

Por isso, acrescenta, é importante que o segurado mantenha as informações em dia, inclusive endereço e telefone. "Outra questão é que a aposentadoria por idade é voluntária e o segurado não é obrigado a se aceitar na hora que atinge a idade", diz o especialista. Em geral, o trabalhador deve agendar a solicitação da aposentadoria pelo 135, e comparecer a uma agência da Previdência, na data marcada, para formalizar o processo.

 

Relatório da CPI provado no Senado

Nem a base aliada do governo concorda com a Reforma da Previdência. Marcada para dia 6 de novembro, a votação do relatório da CPI da Previdência - que afirma que o déficit não existe, mas o que há é má gestão e desvio de recursos - acabou ocorrendo ontem. Com voto até mesmo do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), foi aprovado por unanimidade o texto apresentado pelo relator, Helio José (Pros-DF).

O parecer adverte que não é necessário qualquer tipo de reforma na seguridade social que prejudique o trabalhador e o aposentado. A unanimidade só foi possível após um acordo para retirada do pedido de indiciamento dos ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Fazenda, Henrique Meirelles, por crime de responsabilidade.

Ao votar, Jucá citou o “método ortodoxo de analisar as contas da Previdência da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Anfip)” e pediu que o relatório fosse enviado ao Tribunal de Contas da União (TCU) com intuito de uma mediação entre os diversos números apresentados. O objetivo é criar uma regra que seja seguida por todos presidentes.

“Os governos teriam que se adaptar à regra. Previdência é conta de futuro. Não é conta de presente”, disse Jucá. Na terça-feira, o senador Helio José, informou que a CPI da Previdência pediu o indiciamento dos dois ministros por crime de responsabilidade por utilizarem a máquina pública para fazer lobby pela aprovação da reforma.

“Está claro que o governo mente em relação aos números da Previdência”, disse o senador. Mesmo tendo tirado o pedido do relatório, os dois ministros podem não se livrar do indiciamento. Fonte ouvida pelo DIA avalia que “mesmo sem o pedido formal da CPI Ministério Público Federal pode indiciar Eliseu Padilha e Henrique Meirelles se entender que os dois cometeram crime de responsabilidade”

 

Fonte: O Dia

0
0
0
s2smodern

Comprar um medicamento pode se tornar um transtorno, principalmente em casos em que já está tarde ou que a primeira farmácia visitada não tem o remédio certo. E pensando em não apenar resolucionar essas questões, mas para proporcionar comodidade ao consumidor , a startup lançou o aplicativo GoPharma.

“Nosso objetivo é o de sermos um canal completo, com recursos de localização de farmácias, um guia de serviços e informações, de busca de produtos, além de um serviço de auto-adesão e acesso aos programas de benefícios disponibilizados pela indústria farmacêutica”, diz o diretor de marketing da iniciativa do aplicativo , Fernando Cascardo.
O download da plataforma pode ser feito gratuitamente pelos usuários de dispositivos de iOS (baixe aqui) e Android (baixe aqui), e visa justamente diminuir a distância entre quem precisa de um item ou serviço de saúde e as farmácias com potencial para oferecê-los.
 

Como funciona?

A geolocalização é um dos recursos utilizados pela plataforma para identificar quais as farmácias mais próximas do usuário, e quais as drogarias disponíveis no local desejado pelo usuário. Além disso, a plataforma verifica se a farmácia oferece atendimento 24 horas, estacionamento, acesso de pessoas com deficiência, sala de aplicação, se aceita pagamentos com cartão, convênios e faz entregas à domicílio.
O consumidor também pode optar por fazer uma busca específica de produtos, basta digitar o nome do medicamento que o consumidor visualiza quais farmácias têm maior probabilidade de ter o produtor em estoque, por meio da ferramenta “busca recomendada”.
“Diversos fabricantes têm programas de desconto para quem utiliza seus medicamentos, mas os consumidores muitas vezes nem sabem que existem. O GoPharma, não só exibe quais laboratórios oferecem o benefício, como também oferece a opção “aderir” no caso de fabricantes parceiros, que realiza o cadastro do usuário”, diz Cascardo.


Atualmente o aplicativo GoPharma conta com mais de 40 mil farmácias cadastradas em 90% dos municípios brasileiros, além dos mais de 4 mil produtos. Vale destacar, que a plataforma conta com a avaliação de 4,2 estrelas.

Conheça mais sobre o GoPharma em: http://www.gopharma.com.br/

 

Fonte: Economia - IG

0
0
0
s2smodern

Os idosos acima de 70 anos têm o direito a sacar o abono salarial do PIS/Pasep. Muitos tiveram o valor creditado diretamente em contas bancárias da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil. Porém, uma parcela significativa dessa população terá de se dirigir a um dos bancos para sacar o valor.

Em dias de grande movimentação, ladrões costuma agir e os idosos são as vítimas prediletas dos criminosos que comentem a famosa “saidinha do banco”. Para ajudar a população que vai sacar o abono salarial do PIS/Pasep , o especialista em segurança do Grupo GR, Marcos Roberto Araújo, listou algumas dicas e cuidados para os que terão de andar com o dinheiro após o saque.


Veja as dicas de segurança:


1- Colocar muitas notas e moedas nos bolsos faz volume, logo a medida chama a atenção dos criminosos. Outra dica que deve ser levada a sério e não sair do banco com envelopes em mãos contendo dinheiro;

2- O mais indicado após sair do banco é pegar um transporte privado, sendo um taxi ou um Uber. Optar pelo transporte público ou até mesmo andar a pé, aumenta as chances dos criminosos conseguirem fazer uma abordagem;

3- O mais indicado é que o contribuinte opte por transferir o dinheiro ao invés de sair com o mesmo em mãos. Os bancos oferecem DOC, TED, transferência via telefone ou internet, o que pode minimizar o risco de furtos e roubos;

4- Na impossibilidade de transferir o dinheiro para uma conta, não manuseie o dinheiro em público. “Caso haja necessidade, verifique se o banco possui salas reservadas para este fim (alguns bancos têm salas especificamente para retirada de dinheiro de forma muito discreta e sigilosa)”, explica o especialista;

5- As filas são comuns nessas horas, logo, se atentar as pessoas que estão ao seu redor pode ajudar a evitar um assalto;

6- Quando for possível fazer o saque do valor em parcelas, opte por essa opção. Faça a retirada em dias e horários diferentes;

7- Se desloque ao banco sempre acompanhado e evite fazer comentários com pessoas estranhas, mesmo as que estiverem muito bem vestidas;

8- Se perceber que está sendo observado por alguém dentro da agência, fale com algum funcionário do banco ou com os seguranças;

9- Não repita horários nem o trajeto quando precisar ir ao banco realizar alguma transação;

10- “Desconfie das pessoas que passam muito tempo no banco sem buscar atendimento ou realizar alguma operação”, diz Araújo. Elas podem estar no local analisando hábitos e escolhendo vítimas em potencial;

11- Após a saída do banco, procure ser discreto;

12- Se sacou o dinheiro e ao sair perceber estar sendo seguido por alguém que estava no banco, não corra. Entre em um loja ou qualquer espaço comercial e acione imediatamente a Polícia Militar;

13- Em caso de assalto, nunca reaja. O dinheiro por mais suado que seja, não é mais importante que sua vida”, enfatiza o especialista em segurança;


As regras também valem aos contribuintes, idosos ou não, que pretendem sacar o valor do PIS/Pasep nos caixas eletrônicos das duas instituições que administram os benefícios.

 

Fonte: Economia - iG

0
0
0
s2smodern

A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, instituições essas responsáveis pelo pagamento do abono salarial PIS/Pasep, informaram nesta terça-feira (17) que vão antecipar o pagamento do benefício aos correntistas com mais de 70 anos. Os bancos transferirão, sem custos, o dinheiro aos beneficiários com conta nas instituições financeiras.

Foi informado que os beneficiários que não são correntistas em um dos bancos que administram os recursos do PIS/Pasep só poderão ter acesso ao abono salarial na quinta-feira (19), data anunciada pelo governo para o começo do calendário de pagamento do mesmo.
A retirada poderá ser feita nos terminais de autoatendimento, nas casas lotéricas, nos correspondentes bancários e nas casas lotéricas , dependendo do valor das cotas. A retirada é válida somente para os trabalhadores com carteira assinada que contribuíram para algum dos dois fundos até 4 de outubro de 1988.


Calendário

A partir do dia 17 de novembro os aposentados passam a ter acesso ao saque do abono e em dezembro, no dia 14, os beneficiários com idade a partir de 65 (homens) e 62 (mulheres) poderão solicitar o valor do auxílio a que tem direito. Vale ressaltar que não foi estipulada uma data limite para o saque do abono salarial, logo o trabalhador pode fazer sem pressa e evitando filas. Os herdeiros de cotistas falecidos podem sacar o dinheiro a qualquer momento.
Leia também: Mais da metade dos brasileiros não guarda dinheiro, indica pesquisa
Só não terá acesso ao benefício os trabalhadores que passaram a contribuir após o dia 4 de outubro de 1988. A justificativa para tal fato é que a partir da data mencionada a Constituição de 1988 passou a arrecadar os valores do benefício para o Fundo de Amparo ao Trabalhador ( FAT ), que paga o seguro-desemprego e o abono salarial, e para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social ( BNDES ).


Montante

De acordo com o governo, a medida vai injetar R$ 15,9 bilhões na economia e beneficiar 7,8 milhões de pessoas. Desse total, R$ 11,2 bilhões virão dos saques do PIS , vinculado aos trabalhadores da iniciativa privada e administrado pela Caixa Econômica Federal , que beneficiarão 6,4 milhões de cotistas. O restante virá do Pasep, vinculado aos servidores públicos e administrado pelo Banco do Brasil.
Os trabalhadores que ainda estão em dúvida sobre o recebimento do benefício do PIS/Pasep podem consultar se tem ou não direito ao abono salarial por meio dos sites dos bancos que administram os recursos. Caixa www.caixa.gov.br/cotaspis ou do Banco do Brasil www.bb.com.br/pasep.

*Com informações da Agência Brasil
Fonte: Economia - iG

0
0
0
s2smodern

Fale conosco

4040 4400

Capitais e Regiões Metropolitanas

0800 771 3041

Demais regiões 

11 9 9659 7185

Whatsapp

Qualidade

Atendimento ao cliente:

11 9 8666 4209

Whatsapp

Correspondentes

logo bancos2

REDES SOCIAIS

logo fblogo youtubelogo twitter

 

 

consultecnpj3 

Copie e cole: 07223958000190

Aprovado pela Instrução Normativa RFB nº 1.634, de 06 de maio de 2016. Empresa em conformidade a RESOLUÇÃO Nº 3.954 do BANCO CENTRAL DO BRASIL. 

A Presença jamais solicita depósito em conta corrente, nem mesmo a antecipação de dinheiro em suas operações de crédito.